iStock_000015855242_Small

Você provavelmente não me conhece, mas vou descrever uma cena que já aconteceu com você.

Tem alguma coisa que você queria muito fazer na sua vida. Trocar de profissão, emagrecer, aprender um novo idiota, começar um blog, aprender fotografia.

Você pensa nisso todo santo dia.

Quando vê alguém fazendo essa coisa que você gostaria de fazer, seu peito se enche de um misto de alegria, saudosismo e tristeza.

Passa mais um dia e você não faz.

foto1

A sensação é que tem duas pessoas dentro de você.

Uma que passa o dia fazendo coisas “dos outros”. Para os outros.

E outra que está esperando ser quem ela é, num universo paralelo, logo ao lado.

Você já se sentiu assim?

Por que não fazemos as coisas que queremos?

É uma pergunta simples com uma resposta difícil.

As respostas mais comuns são:

Porque você tem preguiça. Está cansado demais.

Porque não tem tempo. E quando tem tempo não tem ânimo.

Porque quando tem tempo, não tem dinheiro.

Ou quando não precisa do dinheiro, mas você tem o tempo, você senta e empaca.

Porque você se sente velho demais.

Porque já foi “a sua hora”.

Porque você deveria ter feito antes.

Porque a sua família não vai entender.

Agora, leia novamente esta lista, mudando apenas uma frase:

desculpas

As desculpas mais comuns são (leia a lista acima)

… qual é a sua?

 

Ninguém que realizou um grande projeto na vida,

vivia de férias, tinha o pique de um leopardo e era milionário.

Ninguém que foi lá e lançou algo que você usa neste momento,

terminou o colegial e recebeu uma linda mesada dos pais para viver cuidando do seu projeto.

sucesso

Ninguém que tem um título de doutorado fez isso sem trabalhar em paralelo.

 

Ninguém aprendeu a falar 8 línguas sentado na sua casa por ano apenas estudando línguas, sem fazer mais nada.

Ninguém que tem um site/portal/blog super famoso era formado em programação e por isso bombou.

As coisas que transformam as pessoas em “bem sucedidas” geralmente são feitas na hora em que as outras pessoas não estão fazendo nada.

suecsso2

Todo mundo que chegou a algum lugar fez a “milha extra”. Depois do trabalho. No final de semana. Com horas de sono a menos.

 

O cara que passa em 1o no vestibular ultraconcorrido não é o mesmo que estava todo fds na balada.

 

E olha que em outras épocas não havia youtube, cursos grátis e o milhão de ferramentas que a internet te dá acesso.

 

Praticamente tudo é possível de aprender na internet hoje. Basta ter foco, paciência e dedicação.

 

sm

Você já pensou se usasse todas as horas que fica girando o mural do Facebook do Instagram para aprender algo que você queria?

Talvez fosse mais fácil atingir os seus objetivos e pular todas aquelas desculpas ali.

Vamos começar?

Curta o post e volte amanhã no blog que tem mais ;)

escrito por
erica
Erica Hans tem 30 anos e quer que todo mundo seja feliz. Além disso, é sócia/diretora da Social Media St..
Veja Mais Posts sobre
21/08/2015