diva9Se você veio até aqui ao ler (ou digitar!) esta pergunta, é porque você realmente está incomodada com isso e está aberta a ouvir o que eu tenho a dizer. Certo?

Antes de começar, quero lhe informar que pode ser que você não goste do que eu vou falar.
Pode ser que você tenha uma resposta pronta pra tudo. Pode ser que doa e te incomode.

Mas, se realmente você vive nesse padrão onde nenhum cara engata nada sério com você, você pode estar SIM cometendo alguns erros e não custa nada tentar mudar suas atitudes para ver no que dá.

Pronta pro baque? Vamos lá.

1) Você encontra mil formas de dizer que está carente
Suas redes sociais são cheias de indiretas, memes sobre estar solteira, frases sobre a mulher forte que você é (a la Marta Medeiros, Clarice Lispector e Tati Bernardi)
Na mesa do bar ou nos grupos de whatsapp: vive dizendo que você está sozinha, que ninguém te quer, que vai morrer encalhada, que seu cupido surtou.

2) Você age como quem está desesperada por atenção

diva5
Nas redes sociais: os seus posts são recheados de fotos de selfie, bocas e bicos, decotes e fotos aéreas na cama demonstrando toda a sua carência, beleza e solidão.
Na mesa do bar/balada: você fala alto, fala sem parar, ri exageradamente, balança o cabelo para todos os lados, fica inquieta, fala e si mesma, comenta sobre todos os caras ao seu redor e sobre sua solidão eterna.

3) Você faz o tipo “amigas unidas baladeiras”

diva8
Nas redes sociais: fotos constantes em bares e balada com as 5 ou 6 amigas reunidas no estilo “solteiras sim sozinha nunca”, muita bebida, língua pra fora, “causação”.
Na vida real: bate cartão nos mesmo lugares, religiosamente, nem que seja naquele dia chuvoso que não tem um gato pingado – você sempre encontra um jeito de ver e ser vista.

4) Você só pensa em arrumar um namorado e não investe no conteúdo

diva3
Nas redes sociais: fuça e escarafuncha perfis de ex, de homens comprometidos, de ficantes de amigas, de pretendentes.Não lê uma porcaria de uma notícia.
Na vida real: só sabe falar nisso, principalmente enquanto faz caminhada com as amigas.

5) Você se veste que nem piriguete

diva2
Cabelos extremamente chamativos e esticados (ultra loiros, ruivo vibrante), colãs estampados com polainas na academia, decotão, roupas muito justas, sainhas e qualquer outra coisa que não deixe você nem um pouco elegante.

6) Você é muito acessível
Ou em outras palavras, se entrega na primeira noite, convida o cara pra sair, manda mensagem toda hora, curte todos os posts, telefona, etc.

Você pode acreditar ou não, mas a maioria dos homens tem um pensamento bem simples e binário que é: para namorar / não serve para namorar. Dentro desses itens acima, muitos são vistos pelos homens como sintomas de mulheres não namoráveis.

– Nenhum cara vai se interessar por alguém desesperado por atenção, e sim por alguém que chama a atenção naturalmente. Geralmente, por alguma qualidade, como conteúdo, inteligência, carreira, beleza e elegância.

diva4

– Os homens associam balada com pegação. Associam o excesso de álcool com “menos raciocínio”. Se tudo o que você posta ou faz é um resumo de festa + álcool, o subconsciente deles acaba associando você a “saiu, bebeu, ficou facinha e pegou alguém”- mesmo que você não faça nada. Se você for esperta, você pode sair à vontade, porque ninguém está dizendo que você não pode sair, só tenha postura em não ficar postando nada ou ficando com 1 cara por balada.

– Lembre-se que o mundo é pequeno: cuidado com suas companhias. Se você anda com 1 monte de menina que se veste como mencionado no item 5, mesmo que você seja diferente, vai passar por uma.

– Ninguém gosta de pessoas que estão à disposição.

diva7Homens gostam de mulheres ocupadas com suas vidas, inteligentes e com “mais o que fazer”. Se você quer realmente chamar a atenção de um cara, ele vai perceber ao conhecer a sua vida, sobre você, sobre seus feitos, sua dedicação com seu trabalho e estudos, e não com seu decote. Se você transa na primeira noite, o cara vai ter certeza que você faz isso com todos. Aí ele faz as contas de quanta fotos ele já viu de você com as amigas na balada, bebendo, e deve imaginar que pra cada foto, você saiu com um diferente e dormiu com o cara. É exagerado, mas muitas vezes é o que fica no subconsciente deles.

OK, 2015, e as mulheres deveriam ser livres para fazerem e serem quem quiserem.
Sim, concordo.
Mas se você se identificou com uns dos itens acima e veio aqui, preciso ser honesta com você e dizer uma coisa:

diva6

Você acha mesmo que o melhor que você pode ser é isso?

Você acha que vale a pena investir seu tempo “estudando”a vida do cara que te deu um pé ao invés de cuidar da sua?

Você acha que a melhor forma de mostrar sua beleza é usando um decote exagerado e roupas ultra chamativas?

Você acha que uma noite de sexo gratuita vale mais do que aquele gelo na barriga de esperar o primeiro beijo, o primeiro jantar, conhecer alguém aos poucos, 1 passo de cada vez?

Você acha que é mesmo necessário postar nas redes sociais as 3 x por semana que você sai de casa pra beber?

Você acha que alguém mesmo vai te notar porque você pos uma foto com ares sensuais no Facebook, no Instagram e no Snapchat elucidando o quanto você está sozinha?

Sim, você é livre pra ser quem você é, independente de agradar algum homem.

Mas espero que você queira ser uma pessoa com valores, conteúdo, delicadeza, parcimônia e uma boa caixinha de surpresas.

Desta forma, você vai poder desfrutar o melhor da vida com alguém te que mereça.
Muitos caras vão querer namorar você, porque vai ficar nítido a joia rara que você é – desde que você seja uma.

– Érica Hans

escrito por
erica
Erica Hans tem 30 anos e quer que todo mundo seja feliz. Além disso, é sócia/diretora da Social Media St..
Veja Mais Posts sobre
10/09/2015

A partir de hoje vocês vão acompanhar aqui no blog a história do L.P., um “garoto” de 32 anos que está de volta à pista em busca de um novo amor. Toda semana, vou publicar um capítulo-depoimento escrito pelo L.P. , contando suas peripécias nessa nova jornada.

Como isso começou?

Em um desses cafés da vida, por conta de amigos em comuns, conheci o L.P. Neste dia, ele estava desanimado pois havia terminado um longo relacionamento e não sabia por onde recomeçar. Após alguma conversa, uma dica aqui, outra acolá, resolvi convidar o L.P. a compartilhar a sua história aqui no blog, já que a história dele, também é a história de todo mundo.

Convite aceito, o L.P. se comprometeu a me mandar seus mini-diários para que eu publicasse aqui, e em contrapartida, eu daria dicas do ele poderia fazer. Essa história é 100% real e acontecerá como um “reality post”, ou seja, em tempo real aqui no blog. O personagem fica secreto para não prejudicar a vida pessoal dele.

O primeiro capítulo e mais um pouco do L.P. vocês conhecem agora.

Enjoy!

ep1

“Hoje, 09 de novembro, vejo completar três semanas do final de um namoro que, aos meus olhos e aos olhos de todos, parecia ser acertado e, talvez como todo relacionamento é para quem está dentro, infinito, pra sempre. Mas não foi. Numa manhã de domingo do mês passado tudo acabou. Talvez não tenha acabado de forma traumática, como muitos, acabou com silêncios, com lágrimas, com abraços e com despedida. Foi um final bonito, confesso, poético, sem acusações e com a compreensão como palavra chave.

LPfaces

Como morávamos distantes, por motivos de trabalho, terminou em um aeroporto, numa sala de embarque, e isso, apesar de parecer cinematográfico, marcou uma fase complicada, a da solidão. Como não tenho família em São Paulo, em poucos amigos, tive que encarar a maior cidade do país com uma sensação de estar entre tantos e, ao mesmo tempo, com ninguém. As duas semanas seguintes foram de reclusão. Fiquei em casa, repensei a vida, os hábitos e as rotinas. Estava em um namoro de cinco anos (que começou logo após do final de um de nove anos de duração) e não sabia mais como não ter alguém, mesmo que distante, para questões básicas como dar bom dia, ou boa noite, ou mesmo para compartilhar conquistas e problemas.

LP1

Durante esses dias de refúgio, alguns amigos mostraram ser realmente amigos. Recebi emails, telefonemas e convites para almoçar, jantar, tomar café, ir ao cinema, etc. Recusei vários, aceitei alguns, mas não pude ser a companhia que gostaria de ser.

Era melhor ficar em casa mesmo.

Por horas – as de calma – eu lia e escrevia. Por outras – as de recaída – cheguei a fazer emails para minha ex, mas consegui passar esses 14 dias com apenas o envio de uma mensagem de celular. E foi tal mensagem que, talvez, apesar das conversas que tive e conselhos que recebi, me deu ânimo para seguir finalmente em frente. A resposta foi fria e precisa. Não cabe a mim relatar aqui o conteúdo de tal resposta, mas garanto ter sido o ponto, a têmpera certa, para eu reerguer a cabeça e seguir a vida.

LPgif

Resolvi tentar sair da toca: fui ao cinema, ao teatro, a livraria, ao café e até a uma baladinha. Sempre sozinho. Tomei apenas um café com uma amiga durante toda a semana. E foi só. No mais, fiquei sozinho mesmo. Mas não em casa, ei o avanço.

Li, escrevi, tirei fotos, ouvi música, retomei os ensaios do teatro, voltei – não só de corpo presente – ao trabalho, me inscrevi em um curso e resolvi recomeçar a minha vida sentimental novamente. Não renegando o passado, pelo contrário, mas tentando aprender com os “erros” e acertar mais daqui a frente.

LP_livros

Um amigo me recomendou baixar o Tinder, um aplicativo de encontros. Eu já tive o app em meu celular uma vez, mas deletei logo em seguida. Dessa vez, fiz um “perfil” mais elaborado e saí a procura de alguém pra conversar. O mundo virtual é algo incrível para vencer a timidez, mas eu acredito muito nas limitações do espaço digital, de suas futilidades e, portanto, sempre penso limitar a conversa e dizer “que tal um café?”. Mas não sei se o tal do aplicativo era o que eu procurava e, depois de usar o dia todo, abandonei ele lá na tela do celular.

Pensei “preciso conhecer pessoas”. Há uma diferença brutal entre “preciso conhecer pessoas” e “preciso ficar com pessoas”, pois, pelo menor pra mim, conhecer habita o campo do conhecer mesmo, conversar, falar da vida. Meus relacionamentos sempre começaram com amizades, e por isso tentei seguir por esse caminho. Procurei em meu círculo de conhecidos mais próximos, reais e virtuais, pessoas com quem eu pudesse conversar um pouco, pessoalmente, em um lugar agradável e calmo, para desenvolver novas amizades. De uma delas, penso, pode surgir algo. Por vezes, durante o dia, avaliei a possibilidade do inusitado, dos amores de rua, de metrô, de resbalão na fila, do tipo “sem querer”, da amiga do amigo, etc.

O saldo do dia foram três convites de café: um recusado, um aceito, pra esta terça e outro aceito, mas sem data certa.”

***************************************************************************************************

Agora, vamos aos meus comments lindos por dentro ;D:

– Achei bastante digno a menina terminar pessoalmente com ele, mas poxa, quando você for fazer isso com alguém, dê um teaser. Imagina a expectativa que é encontrar alguém pra tomar um bolo desses? Uma vez uma amiga me disse que ia marcar um bar para enontrar com o menino que ela estava saindo e terminar com ele. Minha dica é: não faça ninguém gastar roupa/tempo/dinheiro pra tomar um fora. É super importante falar pessoalmente, mas já antecipe o tom da conversa.

– L.P, você não é o primeiro nem o último a se sentir sozinho no meio da multidão. Cidades grandes tem o poder de potencializar esse sentimento. Achei muito legal que você respeito o seu momento fossa. É preciso ouvir música triste, chorar, repassar mentalmente mas que não dure mais que 1 semana. Que bom que você tem amigos! E o melhor: que bom que você contou para os amigos. Nessas horas, ninguém tem que fazer o fortão e sim pedir ajuda.

– Mandar mensagem pro ex é sempre complicado. Por um lado, alivia pra caramba, porque você não fica remoendo o que queria ou não queria ter falado. Mas, na maioria dos casos, acaba sendo apenas um desabafo mesmo. A gente tem mania de achar que vai falar alguma coisa que vai mudar tudo. Mas no fim, nenhuma linha tem esse poder, ainda mais no caso de uma relação de 5 anos que provavelmente foi desgastada pela distância e pelo tempo. Pelo que você contou, a resposta fria caiu super bem – foi o passo que precisava para você seguir em frente. Fica a dica para quando você tiver do outro lado da situação: ser sincero é o melhor negócio sempre. Parece que vai magoar, mas ajuda a pessoa a seguir com a vida dela e não alimentar as esperanças.

– Retomar a vida é muito bom. Você fez certinho! Inscrever-se em cursos e fazer coisas que você gosta são ótimos não só para distrair a cabeça, mas também restaura quem somos e que acabamos nos perdendo no meio de uma relação, principalmente as longas. Já perdi as contas de quantas vezes vi casais que absorvem a vida um do outro e esquecem quem são, do que gostam.

– Por fim, no meio do seu texto, encontrei um monte frases legais que você mesmo escreveu. Olha só:

– Todo relacionamento é para quem está dentro, infinito, pra sempre.

– Foi um final bonito, confesso, poético, sem acusações e com a compreensão como palavra chave.

– Não renegando o passado, pelo contrário, mas tentando aprender com os “erros” e acertar mais daqui a frente.

– Há uma diferença brutal entre “preciso conhecer pessoas” e “preciso ficar com pessoas”

– Avaliei a possibilidade do inusitado, dos amores de rua, de metrô, de resbalão na fila, do tipo “sem querer”, da amiga do amigo, etc.

L.P., estamos todos com você!

cap2

* E vocês, tem algum conselho pro L.P.? Deixem nos comentários!

escrito por
erica
Erica Hans tem 30 anos e quer que todo mundo seja feliz. Além disso, é sócia/diretora da Social Media St..
Veja Mais Posts sobre
16/11/2014

Quer fazer seu namoro durar e durar e durar? SIMMMMM Tia Érica. É mais fácil do que parece, mais óbvio do que você pensava. Ready? Vamos lá:

1. Expresse seus sentimentos, mas não a toda hora!

Todo mundo se sente seguro ouvindo que a outra pessoa te ama. Diga sempre como você se sente em relação a pessoa, seja por mensagem ou verbalmente. Mas não a toda hora. Se não vai soar falso!

declaracao de amor

2. Lembre de datas importantes e presenteie nas simbólicas

Vale um post no Facebook para agradecer e comemorar os 4 meses de namoro e um jantar especial nos 6 meses.

como manter seu namoro saudavel

3. Passem tempo sozinhos 

Viajar no final de semana e garantir jantares a dois deixa vocês ainda mais grudadinhos

como fazer seu namoro dar certo

4. Mas não se esqueça de conviver em grupos

Manter o equilíbrio é fundamental. Sair com amigos e passar tempo com outros casais ajuda a diversificar os assuntos, os programas e as experiências.

amigos como manter seu namoro saudavel

5. Faça parte da família dele(a)

Família é uma das coisas mais importantes na vida de alguém. Participar da vida familiar só torna vocês dois mais próximos e te ajuda também a entender o porquê da pessoa ser como ela é (o lado bom e o ruim).

family

6. Procure sempre surpreender

Arrumar-se para ficar em casa vendo TV , apresentar um livro novo, cozinhar uma comida diferente, compartilhar sites que você descobriu, mudar o corte de cabelo, fazer uma mixtape (digital!), convidar para fazer um esporte novo (escalada indoor por exemplo)

surprise2

7. Confie, confie, confie

Esticar o pescoço para ler a mensagem que chegou no celular, vasculhar as redes sociais e pior – o telefone e o e-mail com certeza só farão você achar pelo em ovo. Quem ama, confia.

spy

8. Evite pré-conceitos e confie no seu taco

Viva baseada em 3 certezas: a melhor amiga dele(a) não quer nada com ele, tampouco ele está interessado nas ex e as colegas de trabalho são apenas colegas de trabalho.

bitch

9. Elogie

Não tem um ser humano no planeta que não faça um dia melhor elogiando alguém.

homem perfeito

10. Seja sincera com você mesma

Faça por ele o que você gostaria que ele fizesse por você.

crianca

Deal?!

Agora só falta curtir o post! ;D

Beijos,

Érica Hans

 

escrito por
erica
Erica Hans tem 30 anos e quer que todo mundo seja feliz. Além disso, é sócia/diretora da Social Media St..
Veja Mais Posts sobre
10/11/2014

briga de casal, como fazer as pazes

Quando duas pessoas brigam, geralmente elas estão tentando resolver uma coisa que as incomoda.

Brigar tem dois significados no dicionário: atacar, combater, competir, disputar,  rivalizar ou – o que eu gosto bem mais – lutar, guerrear.

Quando você briga com alguém, seja um amigo, família, namorado, você tem que escolher de que lado você está.

Você quer atacar, atingir a pessoa ou lutar pela relação de vocês? 

Isso faz toda a diferença. Se você quer atacar, você não vai medir o tom de voz, as palavras, muito menos quer que a brigue acabe. A ideia é apenas falar e falar e cuspir qualquer coisa que faça a pessoa se sentir pior e você melhor (se é que alguém consegue se sentir melhor deixando outra pessoa pior).

briga de travesseiro, casal

Agora, se você quer lutar pela relação de vocês, você tem que ficar atento a várias coisas. Entre elas:

1.  Jamais grite ou fale alto demais. Converse em tom de voz normal. Não seja áspero nem imperativo.

briga de casal, pazes

2. Não use palavras negativas muito menos palavrões. Mandar “ficar quieto” ou “calar a boca” e palavrões só vão piorar a situação. Quando a pessoa te interrompar, diga: “me escute um pouco, por favor”.

3. Peça e ofereça empatia. Diga para a pessoa prestar atenção e  que você vai explicar qual foi o motivo de você ter tomado tal atitude ou ficado bravo com a atitude dela, assim ela se põe no seu lugar e consegue entender o porquê aconteceu o que aconteceu. Mas esteja de coração aberto pro outro.

4. Na sequência, peça pra pessoa fazer o mesmo, assim vocês conseguem analisar o porquê cada um agiu de um jeito.

5. Saiba a olhar a situação de fora. Coloque-se fora da briga e imagine que você está ouvindo as duas histórias, deixando o ego, a raiva e principalmente o orgulho de lado.

6. Perdoe e valorize o esforço do outro. Todo mundo erra. Muita gente  não tem coragem de se desculpar. Quando alguém está se esforçando pra que as coisas fiquem bem com você, você deve valorizar isso.

 

fazer as pazes, amor eterno, briga de casal

Quem quer fazer as pazes, foca no amor.

Quem quer viver em guerra, foca no orgulho.

 De que lado você quer ficar?

Beijos,

Érica Hans

Você vai gostar desse post se estiver procurando por:
– como faze as pazes com o namorado, a namorada, um amigo, o marido, a esposa
– como ser perdoado
– como conseguir perdão
– briga de casal

Curtiu? Então curte  ;)

curta

escrito por
erica
Erica Hans tem 30 anos e quer que todo mundo seja feliz. Além disso, é sócia/diretora da Social Media St..
Veja Mais Posts sobre
25/02/2014